segunda-feira, setembro 15, 2008

Google contra a livre expressão

É isso aí, o Google mais uma vez ajoelhou-se para as autoridades brasileiras. Ao invés de comprar a briga em nome de seus usuários e o princípio da liberdade de expressão defendida pela constituição brasileira, baixa a cabeça para o tribunal eleitoral e suas regras sem sentido.

Já disse antes o porque esta tentativa hilária do TSE de limitar a campanha eleitoral na web é ineficiente(para nao dizer inútil) e não passa nem perto de resolver o problema que tenta solucionar.

O Google, tendo advogados, reputação e meios de ajudar na explicação das diferenças do meio eletrônico, ao se omitir presta um desserviço ao país, e mesmo que indiretamente contribui para o avanço do autoritarismo. Cadê o "Do no evil"?

Enquanto isso, carros de som me acordam no domingo de manhã praticamente me obrigando a ouvir uma bosta de jingle num som absurdamente alto. Na web eu pelo menos escolho o que consumir.

2 comentários:

Ricardo Ferreira de Paula disse...

Esse é o problema. Você não pode escolher o que consumir. Deve consumir tudo o que vom**** em você pela TV, rádio, panfletos sujos e carros de som.

Emilio disse...

A censura na Internet e jornais caiu. Mas não naquilo que chamam de "concessões públicas" (rádio, TV). E se não me engano, os sites de rádio/TV também estão sob censura, apesar de que site não é rádio nem TV, em sentido legal.

Emilio