sexta-feira, outubro 15, 2004

SPAM involuntário ou nova modalidade de SPAM?

Recentemente ando recebendo uns emails de alguém que se identifica como Leonardo Komura.

Até ai nada demais, afinal, todos recebemos milhares de spams diariamente, dos mais variados tipos, a maioria tentando vender alguma coisa ou simplesmente encheção de saco(e de banda). As técnicas usadas por estes(spammers) canalhas para escapar dos filtros são cada vez mais ardilosas, e isso deixa nós, os gatos escaldados, cada vez mais desconfiados sobre qqer email de alguém fora do seu circulo de contatos.

Pois bem, os emails deste tal Leonardo Komura, não contém em seu corpo mensagens manjadas de Spam, não tentam vender nada, não oferecem nenhum tipo de serviço, também não são emails de piramide, corrente ou hoax. São emails parecidos com emails reais de colegas desocupados, destes do tipo com jpegs "engraçadinhas", inuteis.

Isto me levou a no começo achar que se tratava de algum conhecido meu, uma vez que eu tenho um problema seríssimo no que tange a guardar nomes de pessoas, procurei então tentar descobrir, através do google, orkut e procurando na lista do CC por algum nome conhecido, nada. De fato eu não conheço o suposto cara, como não queria continuar recebendo merda de um desconhecido fiquei num dilema: peço ou não peço para ele retirar o meu email da lista dele?

Afinal, tudo pode ter sido apenas um engano e ele é de fato uma pessoa real que gosta de mandar fotinhas engraçadas para uma lista de amigos, possui um colega chamado Fabricio e simplesmente cometeu um erro ao digitar o email do cara. Mas e se não for? E se esta for uma nova e rebuscada técnica spammer para identificar emails válidos? Pedindo para retirar meu email ou avisar que ele cometeu um engano é garantir ao spammer que do outro lado da linha, existe um email válido, não só isso, o dono desta conta é propenso a abrir emails de estranhos...

Aprendi na TV que não se deve confiar em ninguém (arquivo x), porém aprendi em casa a ser gentil com as pessoas, inclusive estranhos. Acho que o ideal é manter um certo balanço entre a paranóia e a inocência, pois senão eu teria que andar constantemente com meu chapéu de papél aluminio refletor.

Botei as coisas na balança, se o Komura fosse uma pessoa real, eu em respondendo economizaria banda futura, tanto minha quanto do cara, botando ele no filtro de spam, resolveria meu problema, pouparia caso existisse um Fabricio-do-engano este cara de receber emails engracadinhos e principalmente, não daria pistas que o email xxx@yyy(meu email) é valido e ativo no caso desta ser uma nova técnica de mail harvesting. Conclui que a decisão mais sensata então é a segunda, fingir-me de morto e botar o email do cara no filtro.

Mas como sou burro respondi, não só uma, como 2 vezes(4 e 5 de outubro)... obviamente não tive respostas e continuo recebendo porcaria desta conta. É bom para aprender a não ser troxão, quem disse que os veteranos da internet(me considero um, motivo para outro post outro dia) tb não caem nas arapucas da rede?

4 comentários:

thanatos disse...

É, realmente os spammers estão ficando cada vez piores...
Eu tinha um software em meu outro computador que era genial (não me lembro do nome dele, se alguém lembrar...).
O que vc fazia era pegar o e-mail do figura em questão (Komura) e colocar ele no software. O software ficava rodando em BG, e qndo chegava um e-mail dele, ele respondia com um bounce.. falando que a conta não existe mais.
Funcionava bem na época...

Anônimo disse...

Spam é realmente um inferno hoje. Utilizo um e-mail oficial e outro para cadastro em sites... assim evito boa parte do spam no e-mail oficial.
O problema é quando algum colega burro pega um vírus que suja a lista toda com spam, aí o jeito é configurar o filtro apenas para mensagens seguras (já na lista) ou conseguir colocar aquele lixo como spam....

Panucci, um desconhecido.

Fabricio disse...

para cadastros em site eu utilizo o algumnome@spam.la e deopis confiro em http://spam.la a confirmacao, é bem pratico

Anônimo disse...

irons.jeremy@gmail.com